fbpx

Como saber se a sua estratégia de marketing digital está correta

Redação DuMoney 15 de agosto de 2018 atualizado às 18:46

Uma boa estratégia de marketing digital se tornou uma das principais ferramentas utilizadas por empresas para ganhar mercado

pessoas conversando em reunião em frente ao computador

O marketing digital é uma das ferramentas mais importantes para um negócio / Schutterstock

 

O marketing digital se tornou uma das principais ferramentas utilizadas por empresas para ganhar mercado. Um dos pontos a favor, sem dúvidas, é que investir na área sai muito mais em conta, comparando com a mídia tradicional, como a TV aberta ou um anúncio em jornal.

Falando de forma genérica, hoje, dependo da estratégia, é possível atingir audiências na casa do milhar investindo cerca de R$ 100,00 nas mídias sociais. Para você ter uma ideia, essa quantia não seria nem 1% do que é cobrado por um comercial em um canal de TV aberta.

Mas, além da vantagem financeira, o marketing digital é muito efetivo na hora de medir o retorno do seu investimento. Em outras palavras: saber se a sua estratégia está fazendo sentido e merece continuidade.

LEIA MAIS: As 5 etapas para escolher investimento, segundo Warren Buffett

 

Isso porque existem inúmeras ferramentas de análise e tomada de decisão de marketing que possibilitam acompanhar em tempo real qualquer campanha online. Diferente de qualquer de outra mídia, em que medir o sucesso é mais difícil e menos assertivo.

O DuMoney separou três dicas para você entender como o Marketing Digital é importante para um negócio.

 

1 – A geração de leads

O que seria de um negócio sem leads – como chamamos os potenciais clientes? O lead é uma das partes mais importantes dentro de uma estratégia de marketing digital.

Logo, se o número de leads gerados dentro de uma empresa está satisfatório, isso indica que a estratégia de marketing digital está atingindo os interesses da persona (a representação simbólica do seu cliente ideal), gerando interesse em seu produto ou serviço.

Especialistas do mercado indicam que, a cada 90 dias, seja feito um balanço das estratégias pensadas. No caso de leads, saber se o número de conversões foi atingido. Caso a performance não esteja satisfatória, é hora de rever os planos.

 2 – Ter controle sobre o custo para adquirir clientes

Trazer clientes tem preço, e você precisa saber o quanto paga para tê-los.

Algumas empresas ignoram esse cálculo, mas a notícia boa é que o marketing digital é uma ferramenta que permite acompanhar exatamente quanto você pagou para o cliente vir até você.

Conhecido como CAC (Custo de Aquisição de Clientes), o termo é o somatório de tudo que você pagou (anúncios, conteúdo impulsionado nas redes sócias, e-mails marketing, contratação de um influenciador) para convencer o prospect (o usuário prestes a comprar) a virar cliente.

Ou seja, uma rápida conta permite chegar ao seu CAC. Basta você dividir o investimento feito pelo número de clientes gerados. O resultado é quanto você paga para trazer um cliente. É importante você definir períodos para fazer comparações e tentar reduzir sempre o valor investido.

3 – ”Casamento” da área de marketing com a área de vendas

Gerar leads é apenas uma parte do negócio. Após a área de marketing trazer o potencial cliente para dentro da empresa, é vez do setor de vendas converter os ”possíveis clientes” em ”clientes que consomem a marca ou o serviço”. Essa relação precisa estar bem ajustada. Isso porque uma área precisa estar sempre ”casada” com a outra, com profissionais em constante contato, trocando informações. Nenhum setor, neste caso, é mais importante para o negócio do que outro.

Em Marketing Digital

Recomendadas para você