fbpx

Conheça 5 empresárias brasileiras de sucesso

Redação DuMoney 11 de setembro de 2018 atualizado às 12:09

Conheça as mulheres que driblaram obstáculos e preconceitos e se tornaram algumas das maiores empresárias brasileiras

Executiva com escritório ao fundo

Presença feminina no mundo dos negócios está aumentando, mas ainda há um longo caminho a percorrer / Shutterstock

 

Empreender no Brasil já é um desafio. Para mulheres empreendedoras os obstáculos dobram de tamanho e quantidade. No entanto, de acordo com a pesquisa desenvolvida pelo Global Entrepreneurship Monitor, as mulheres já representavam cerca de 51% do total de empreendedores brasileiros em 2016. Enquanto nos EUA, apenas 31% das empresas são geridas por mulheres.

Tanto aqui no Brasil, quanto lá nos EUA, ainda há muito trabalho a ser feito para alcançar a igualdade de gênero. pois não adianta existirem empresas comandadas por mulheres se elas ainda ganham menos – 22,5% a menos que os homens, segundo IBGE – e pagam mais por alguns serviços.

Para servir de inspiração às potenciais empreendedoras, o DuMoney listou 5 das mais bem sucedidas empreendedoras brasileiras. Elas são exemplos de sucesso em um mercado em que a desigualdade de gênero ainda é grande. Leia e tente melhorar esse índice na sua empresa.

LEIA MAIS: Oito influenciadores importantes para seguir no LinkedIn

 

  1. Patrícia Bonaldi

Conhecida entre as fashionistas, ela é famosa por suas criações no mundo da moda, especialmente os vestidos de festa, cheios de detalhes e bordados.

A estilista estreou abrindo uma loja multimarcas de artigos para festas. Porém, o comércio fez com que ela enxergasse o desejo das clientes de terem roupas diferentes e customizadas. Daí, Patrícia aproveitou para apostar nas peças criadas por ela e deu início à marca que leva seu nome. Aos poucos, a mineira ganhou espaço nos circuitos de moda e sua carreira decolou. Em 2012, ela já criava a sua segunda marca, a PatBo.

Hoje, Patricia tem três lojas próprias e comercializa suas criações em mais de uma centena de lojas multimarcas no Brasil, além de chegar a países da Europa, aos Estados Unidos e ao Oriente Médio. Em 2014, Patricia comprou duas outras marcas mineiras, criando a Nohda, holding de moda que já nasceu consolidada. Além disso, sua marca principal conquistou a São Paulo Fashion Week.

 

2. Sônia Hess

A história da Dudalina começa antes da atual líder. Foram os pais de Sônia, Duda e Lina (sim, o nome da marca e a união dois dois nomes), que fundaram, por acaso, o que a filha mais tarde transformaria em uma das maiores redes de camisaria do país.

E em uma de suas viagens, Duda acabou comprando muito mais tecido do que deveria na época. Com o material extra, Lina fez camisas que foram vendidas rapidamente e inspiraram o nascimento de um novo empreendimento.

Em 2003, Sônia Hess, filha do casal, assumiu a presidência da marca e investiu em infraestrutura, tecnologia, sustentabilidade e gestão de pessoas que impulsionam o crescimento da Dudalina.

Sônia recebeu o prêmio ADVB como Personalidade de Vendas, foi a primeira mulher a ser premiada em 50 anos, e foi considerada uma das mulheres mais poderosas pela Forbes.

 

3. Luiza Helena Trajano

Certamente uma das empreendedoras mais influentes e conhecidas do Brasil, a dona da Magazine Luiza trabalha desde os 18 anos com varejo, e foi uma das primeiras a embarcar no e-commerce brasileiro.

Mesmo que o empreendimento já estivesse se desenvolvendo, a entrada de Luiza Helena como diretora foi decisiva no salto de crescimento do negócio. À frente da Magazine Luiza, a empresária foi uma das primeiras a entrar no e-commerce, e começando a estratégia deomprar as lojas dos concorrentes nas cidades vizinhas.

Atualmente, as lojas da Magazine Luiza estão presentes em todo o país e a marca se consolidou com uma das principais lojas de departamentos online e off-line.

LEIA MAIS: Por que a Apple pode parar de crescer ao atingir US$ 1 trilhão em valor de mercado

 

4. Zica Assis

Heloísa (Zica) Assis é um grande exemplo de crescimento e inspiração. A carioca, que já trabalhou como babá, empregada doméstica e faxineira, encontrou nos próprios cabelos uma ideia para empreender.

Dona de cabelos cacheados, Zica não estava satisfeita com a aparência dos fios e não encontrava bons produtos para cuidar dos cachos no mercado. Disposta a encontrar uma solução para manter o cabelo natural, a empreendedora fez um curso de cabeleireira e começou a criar e testar fórmulas de produtos. Ao encontrar a fórmula ideal, começou a chamar a atenção de amigas e conhecidas.

Percebendo a oportunidade de negócio, Zica e mais três sócios juntaram-se para abrir o primeiro salão, em 1993. Nasceu aí o Instituto Beleza Natural, salão de beleza especializado em cuidar de cabelos crespos e ondulados, com produtos próprios, formulados especialmente para quem tem esse tipo de cabelo.

Hoje, o Instituto conta com mais de 40 endereços em vários estados brasileiros. Com o sucesso da empresa, Zica figurou na lista das dez empresárias mais poderosas do Brasil em 2013, segundo a revista Forbes.

 

5. Chieko Aoki

Antes de liderar a própria empresa, Chieko trabalhou em outros negócios no Brasil, na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos. E está no segmento hoteleiro desde a década de 1980.

Em 1997, Chieko resolveu utilizar o conhecimento acumulado para empreender. Assim, foi fundada a rede Blue Tree Hotels, que segue o conceito de hotéis de luxo e resorts, e conta atualmente com mais de 20 unidades espalhadas por vários estados brasileiros.

Atuante no mundo do empreendedorismo, faz parte do LIDE (Grupo de Líderes Empresariais) e do LIDE Mulher, além de ser parte integrante do Conselho de Empresários da América Latina (CEAL) e da Academia Brasileira de Marketing.

Em Liderança

Recomendadas para você