fbpx

Qual empresa paga mais dividendos aos seus acionistas?

Redação DuMoney 21 de dezembro de 2018 atualizado às 17:54

Neste fim de 2018, DuMoney republica as matérias mais lidas. Quem perdeu, ganha a chance de ler, e quem já leu, pode relembrar os assuntos mais discutidos do período. Na lista figuram temas como nudge, a teoria do Nobel de economia Richard Thaler; as novidades tecnológicas na agricultura brasileira; análise das melhores corretoras de ações para se investir; a ‘Taxa Rosa’, que faz com que mulheres gastem mais que homens. Falamos também sobre fintechs operando ações na Bolsa; listamos personalidades importantes para se seguir nas redes sociais; exploramos quais as empresas que mais lucram e demos o passo a passo para criar uma startup do zero. O DuMoney também apresentou Leandro Marcondes, fundador da Experiência de Sucesso, em um perfil e registrou o marco histórico do treinamento Millionaire Mind Intensive com recorde de público na última edição, em novembro de 2018

imagens de mão operando gráfico

Empresas distribuem uma parcela mínima de 25% do lucro para os acionistas / Schutterstock

 

Mesmo com a economia brasileira patinando e a expectativa de crescimento do PIB menor do que o previsto, há uma boa notícia no mercado para quem é investidor: a rentabilidade dos dividendos e juros sobre capital próprio é a maior desde 2010.

É o que revela um levantamento da empresa de informações financeiras Economatica que listou as empresas listadas na Bolsa que mais remuneram seus acionistas. Segundo o estudo, analisando o dividend yield, que é a taxa que indica quanto o acionista ganhou com dividendos e juros sobre capital próprio (JCP) em relação ao valor da ação, a construtora Eztec ocupa a primeira posição.

Em doze meses até 24 de julho deste ano, o dividend yield da Eztec foi de 16,03%. É uma taxa bem maior do que o segundo colocado no levantamento, o papel da companhia de saneamento Copasa, com yield de 10,97% no mesmo período.

LEIA MAIS: As startups que incomodam os taxistas agora competem com bicicletas

De acordo com especialistas do mercado, o bom resultados para algumas empresas reflete um bom ano administrativo, mesmo em um período de recessão. Em 2017, as 251 empresas de capital aberto analisadas pela Economatica distribuíram a seus acionistas R$ 79,63 bilhões – montante 13,31% superior a 2016 e o maior desde 2014.

Por lei, as empresas precisam distribuir uma parcela mínima de 25% do lucro para os acionistas. No entanto, muitas das melhores pagadoras – um grupo que inclui sobretudo empresas de energia e instituições financeiras – adotam políticas próprias mais atraentes.

O Itaú Unibanco, por exemplo, paga pelo menos 35% do lucro. Este ano, no entanto, aprovou o pagamento de um “superdividendo” de 70,6% do lucro anual da companhia em 2017 (R$ 17,6 bilhões) – o maior montante já distribuído em um ano por uma empresa brasileira de capital aberto.

O economista Bruno Sobral, professor da Uerj, alerta, porém, que uma empresa que está pagando muito aos seus acionistas neste ano, não necessariamente pagará uma boa quantia no ano que vem.

Com a economia voltando a crescer, muitas empresas podem mudar a estratégia, impactando nos resultados, consequentemente, nos lucros. Por isso, é importante pensar bem antes de investir.

Veja abaixo as empresas que mais pagaram dividendo nos últimos 12 meses

1- Eztec

2 – Copasa

3 – Tran Paulist

4 – Itausa

5 – Bradespar

 

 

Em Investimentos

Recomendadas para você