fbpx

Qual o seu perfil na hora de escolher um investimento

Redação DuMoney 10 de outubro de 2018 atualizado às 14:33

Entender sua personalidade de investidor é aproveitar seus pontos fortes e reduzir as chances de fazer apostas erradas

Antes de investir, é importantes saber qual é o seu perfil antes, por exemplo, de comprar ações no mercado / Schutterstock

 

Você está ciente de qual é a sua personalidade de investidor? Esta questão surpreende muitos investidores porque eles não sabem a resposta. A área das Finanças Comportamentais classifica os investidores em categorias específicas de personalidade. Conhecer sua personalidade de investidor é essencial para ajudar você a entender suas características. O objetivo de reconhecer a sua personalidade de investidor é aproveitar seus pontos fortes e reduzir as limitações que impedem que você atinja suas metas financeiras.

Veja abaixo os tipos de investidores e identifique em qual você se encaixa:

1. Investidor Automático
Esse é aquele que tudo relacionado ao investimento é definido no piloto automático, pois tudo já foi planejado de antemão e ele tem suas convicções próprias. Contribuições para fundos de investimento, por exemplo, saem automaticamente da conta bancária em um determinado dia do mês. Este tipo de investidor não gasta muito tempo ou esforço pensando em investir, e não precisa, pois tudo é automático. Eles não se esquecem de investir. Esse tipo de perfil costuma evitar colocar seu dinheiro em ações.

2. Observador diário do Ibovespa
O segundo tipo de investidor está constantemente atualizado. Faz aporte em fundos e renda fixa, e gosta de investir em ações. Por isso, sabe a qualquer momento se o mercado de ações está em alta ou em baixa, o que pode obrigá-lo a comprar ou vender ações. O preço e gráfico de mercado atual está apenas a um toque de distância em seu smartphone. Este tipo de investidor sabe quanto vale o seu portfólio e se preocupa quando o mercado está em um dia ruim.

3. Operador ativo
O operador ativo é um investidor estudioso. Em alguns casos, encara a atividade com trabalho e deposita sobre o mercado de ações a maior parte de seu dinheiro. Esse tipo de investidor tenta calcular o tempo do mercado financeiro, imaginando que uma ação está subindo antes que outros investidores a percebam – e depois vendendo quando estiver perto do preço de pico – antes que a maioria dos investidores descubra que está caindo. Esse tipo de investidor se debruça sobre dados econômicos e de mercado, lê artigos de negócios e está bem informado sobre tendências e notícias de negócios. Ele ou ela está disposta a assumir riscos por uma chance de grandes retornos.

4 – Investidor Consciente

Investidores conscientes colocam seu dinheiro onde sua moral está. Eles têm limites para quais atividades e produtos eles estão dispostos a se envolver para ganhar dinheiro. Por exemplo, alguns investidores conscientes investem apenas em empresas social ou ambientalmente responsáveis, e evitam ter ações em empresas que promovem valores ou produtos contrários aos seus princípios morais. Esse tipo de perfil provavelmente exercerá influência econômica por meio de decisões de compra do consumidor, bem como por meio de suas escolhas de ações.

5 – Investidor Leal

É dono de uma quantidade de ações de uma determinada empresa como a Petrobras ou a Vale, por ter trabalhado nelas ou não. Importante: possuir uma grande quantidade de ações de uma única empresa pode ser arriscado. A empresa pode experimentar um grande escândalo ou a falha de produto e o preço das ações cair.

Deseja investir em ações? Para você que pretende aproveitar o crescimento da Bolsa, separamos um passo a passo que pode te ajudar a se tornar um investidor. Veja abaixo e boas escolhas!

 

1 – SABER QUAIS EMPRESAS ESTÃO LISTADAS NA BOLSA

O passo a passo mais básico, antes de mais nada, é saber quais empresas estão listadas na Bolsa de Valores. Ou seja, quais companhias negociam suas ações nos pregões diários. O site da BM&FBovespa é um dos caminhos para quem deseja conhecer mais as empresas.

O portal permite, por exemplo, buscar as companhias por segmento ou mercado de atuação. É possível também acompanhar, por exemplo, o desempenho histórico de um empresa por meio de gráficos.

2 – ACOMPANHAMENTO DIÁRIO

Durante o dia, as ações são negociadas a todo instante. Por isso, é fundamental acompanhar a empresa em que investiu ou deseja investir. O site Investing é uma das opções de portais que atualizam o minuto a minuto do mercado financeiro das empresas.

3 – INVESTIR EM CURSO NA ÁREA

Conhecimento na área é fundamental para ter sucesso. Um dos caminhos para conseguir deslanchar no mercado de ações é aprender com os profissionais da área. Com a Internet, acabou facilitando o aprendizado através de cursos com gente que sabe muito sobre ações.

Um dos profissionais reconhecidos no mercado é o consultor Guilherme Dias, professor da FGV, que ministra o curso Investidor em Ação. As aulas são ideais para quem está começando ou já tem algum conhecimento na área.

Em Inovação

Recomendadas para você