fbpx

O que significa a primeira loja AmazonGO em Nova York

Redação DuMoney 15 de outubro de 2018 atualizado às 20:05

Abrir uma AmazonGo em Nova York é estratégico para a empresa, enquanto o CEO Jeff Bezos está definindo qual modelo vai seguir. Apesar da indefinição sobre o posicionamento da marca, os planos de expansão são claros: abrir 3 mil lojas nos Estado Unidos até 2021

Loja sem caixas para o pagamento da Amazon: plano de expansão nos EUA / Schutterstock

 

Imagine entrar numa loja, colocar os produtos que precisa no carrinho e sair da do local de venda sem  passar no caixa? Detalhe: não se tratar de sair sem pagar, mas de uma operação totalmente automatizada que já contabiliza o débito dos produtos diretamente da sua conta bancária.

Resumidamente, isso não é cena de filme. É como funciona o sistema da AmazonGO, uma ideia de loja de conveniência da Amazon, que nasceu em 2016, e agora pela primeira vez foi inaugurada em um novo local fora de Seattle: a cidade de Nova York.

O QUE SIGNIFICA A PRIMEIRA LOJA EM NY
Segundo fontes ouvidas pelo mercado, a Amazon estaria preparando uma senhora expansão do serviço, planejando abrir cerca de 3 mil pontos dentro dos EUA até 2021.

 

Entrada da loja Amazon Go: basta passar o visor do celular para entrar / Divulgação

 

Todos esses novos espaços ficariam concentrados nas grandes cidades, especialmente em regiões altamente povoadas por jovens, que, no caso, prefeririam pagar por refeições prontas do que se aventurar na cozinha.

Apesar da expansão, o CEO da Amazon está ainda estaria avaliando o modelo.</

Hoje, a AmazonGo estaria mais próximo de uma loja de conveniências: vende um mix de comida que foi preparada faz pouco tempo — saladas, sanduíches naturais —, além de industrializados como sucos, refrigerantes, águas, iogurtes, pães.

LEIA MAIS: Vale do Silício: o caminho para empreender entre gigantes 

Mas será a partir da avaliação do que funciona melhor na prática que o modelo vai seguir. De quebra, Bezos vai perturbar violentamente o negócio das lojas físicas.

Essa preocupação com rendimento do negócio tem explicação: custo alto de implementação.  Estima-se que só a parte do hardware custe mais de USD 1 milhão. Portanto, é preciso definir muito bem o que está dando certo, antes de se aventurar em um projeto de expansão tão agressivo quanto o que é planejado.

LANÇAMENTO DE NOVOS PRODUTOS

Na última quinzena de setembro, a Amazon anunciou uma variedade de novos produtos.  A empresa decidiu colocar a Alexa, sua inteligência artificial na forma de uma assistente de voz interativa, em produtos como um relógio, um plugue de parede, carros, entre outros.

 

Micro-ondas pode se conectar à internet e ser controlado pela Alexa / Divulgação

 

O destaque para um micro-ondas que possui suporte para comandos de voz. Segundo a empresa, o aparelho permitirá que o usuário informe por meio de comandos de voz como e por quanto tempo gostaria de cozinhar um alimento – para isso, conta também com um botão físico “Alexa”, de forma que não seja preciso usar as palavras de comando “Alexa” ou “micro-ondas” toda vez que for falar com o aparelho. Infelizmente, nenhum os produtos estão disponível no Brasil.” .

Em Inovação

Recomendadas para você