fbpx

Carro Híbrido Flex: Brasil é o Primeiro do Mundo

Com essa motorização, o Novo Corolla será o carro movido a etanol mais eficiente do País e o híbrido mais limpo do planeta. Nova geração segue produzida em Indaiatuba (SP)

Redação DuMoney 18 de abril de 2019 atualizado às 13:05

Primeiro carro híbrido flex do mundo é promessa de preservação do meio ambiente. (foto assessoria Toyota)

 

A Toyota confirmou em evento em São Paulo que o Novo Corolla brasileiro será o primeiro veículo do mundo equipado com propulsão híbrida flex. Com tecnologia brasileira, o carro terá um motor elétrico e outro de tecnologia flex fuel. O veículo não foi projetado para ser recarregado na tomada, já que as vias públicas brasileiras não estão adaptadas para alimentar esse tipo de energia. A propulsão elétrica, que ficará armazenada em bateria, é gerada a partir do uso dos combustíveis, cujo consumo deve reduzir em mais de 20%.

A nova geração do Corolla tem previsão de chegada às concessionárias brasileiras no último trimestre de 2019. Para os mercados latino-americanos onde o veículo é exportado – Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Peru e Colômbia – a Toyota planeja sua comercialização a partir do primeiro semestre de 2020.

Investimento

O projeto da empresa Toyota recebeu investimento de R$ 1,6 bilhões e deve gerar 900 empregos diretos. “Este é um setor muito importante, porque é forte empregador, utilizador de tecnologia, tem uma rede robusta complementar de revendedores, fornecedores e é uma cadeia produtiva de grande importância”, afirmou o governador de São Paulo, João Dória.

O presidente da Toyota no Brasil, Rafael Chang, falou sobre a importância da inovação no país. “O mais importante é que estamos trazendo tecnologia para o Brasil. Essa tecnologia híbrida flex combina duas tecnologias muita limpas, a tecnologia híbrida e com utilização do etanol”.

Parcerias

Parte dos esforços da Toyota na corrida para o cumprimento de seu Desafio Ambiental 2050 passa, especialmente, pela necessidade de engajar e mobilizar parceiros de negócios que atuem em consonância com a visão em prol da mobilidade sustentável.

Inspirada por este propósito, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) tem apoiado o projeto por reconhecer o etanol como combustível eficiente em sistemas de propulsão avançados. Além disso, destaca a importância do biocombustível no combate ao aquecimento global e no cumprimento das metas ambientais do Brasil no Acordo Internacional do Clima (COP21), estabelecido em 2015, em Paris, contando com a capacidade de produção e abastecimento da indústria sucroenergética brasileira.

O valor de venda do carro não foi divulgado.

Leia mais: Alguma Ideia? Consumo de Água Não Para de Crescer

 

 

Em Inovação

Recomendadas para você