fbpx

DuMoney Strategy: AI, blockchain, investimentos e fintechs

Redação DuMoney 7 de novembro de 2018 atualizado às 13:55

Encontro colocou em pauta os principais temas de economia para permitir ao empreendedor um aprendizado que o colocará em outro patamar no mundo dos negócios

Dois dias de evento para falar sobre inovação e investimentos / Foto: Ruy Hizatugu

 

É difícil assimilar e acompanhar as mudanças nos negócios, na economia e na tecnologia. Já parou para pensar sobre como os termos Criptomoeda, Inteligência Artificial e Blockchain se tornaram tão presentes em nosso dia a dia que parece impossível acompanhar a evolução digital? É tanta informação nova que o empreendedor sabe que existem oportunidades, mas reconhecer o que é um ativo valioso e como isso pode ajudar nos negócios, é uma missão difícil.

Para resolver essa questão, mais de 300 pessoas compareceram no evento DuMoney Strategy, no primeiro final de semana de novembro, em um dos auditórios do Transamerica Expo Center para participarem do ciclo de palestras sobre mercado financeiro, moedas virtuais, tecnologia e inovação.

O treinamento é desenvolvido, no Brasil, pela Experiência de Sucesso – empresa que representa a inglesa Success Resources, líder mundial em desenvolvimento pessoal, profissional e financeiro.

PRIMEIRO DIA DEDICADO AO BLOCKCHAIN

No primeiro dia de palestras, o tema foi dedicado a tecnologia blockchain. O primeiro a falar foi Rubens Neistein, sócio-diretor da A7 Crypto e diretor Executivo da BlockMaster. Em sua apresentação, Neistein destacou as possibilidades que se abrem no processo de transação financeira, a partir do desenvolvimento do blockchain, que, para ele, seria uma nova camada da Internet.

“A discussão ainda é muito inicial, mas blockchain é a tecnologia que vai provocar a disrupção no mundo porque elimina a existência de um intermediário. Ou seja, quem quer vender algo, não precisará de banco ou plataforma. Poderá vender direto ao consumidor”, afirmou Neistein.

Também participaram do evento o advogado Evandro Camilo, especialista em blockchain, e Luíz Nugnes, especialista em criptomoeda da Cuore Platform.

Camilo dedicou boa parte de sua apresentação explorando todas as possibilidade de investimento que o blockchain trouxe desde a sua criação. Já Nugnes mostrou aos participantes uma plataforma de investimentos, tal qual um home broker, focado na compra e venda de moedas virtuais.

“AS MOEDAS VIRTUAIS TÊM POTENCIAL, MAS AINDA SÃO UMA DISCUSSÃO FUTURA”

Ainda no primeiro dia, o especialista em mercado financeiro Luiz Guilherme Dias, da Sabe Investimentos, falou sobre o uso da inteligência artificial no mercado de ações tradicional, enfatizando que é possível obter ganhos relevantes com o auxílio dos algoritmos.

“As moedas virtuais têm potencial, mas ainda são uma discussão futura. É preciso ter atenção antes de investir em qualquer projeto. Por isso, prefiro o mercado de ações, pois é algo já estabelecido. Há regras claras que permitem ganhos muito relevantes até em momentos de crise e, agora, com a ajuda dos algoritmos, esse potencial foi multiplicado”, afirmou Luiz.

Já no segundo dia, o tema das palestras foi mais abrangente. O responsável por abrir os trabalhos foi o consultor financeiro Rafael Cisne, que ajudou os participantes a terem um panorama geral sobre investimento.

Já a palestrante seguinte, a mentora financeira Cláudia Augelli, foi uma das mais requisitadas do evento. Com o tema “Investimento no mercado estrangeiro”, Claudia abordou as estratégia e os caminhos para se tornar acionista de empresas americanas.

O final do encontro ficou a cargo do líder de estratégia e inovação do Banco Original, Guga Stocco. O encontro tratou da digitalização do mundo financeiro apresentando cases mundiais de sucesso nos negócios, e das empresas que estão crescendo em escala exponencial como as americanas Tesla, Facebook, Google e a chinesa Tencent.

Em Empreendedorismo

Recomendadas para você