fbpx

Como fortalecer a mente para ter sucesso nos negócios

Redação DuMoney 6 de setembro de 2018 atualizado às 11:51

Fortalecer a mente é necessário, esteja você criando um negócio do zero ou tentando ser um chefe melhor. Veja 8 hábitos ruins que te afastam da resiliência e mude sua cabeça

mão de uma pessoa segurando projeção holográfica de um cérebro

Fortalecer a mente é o caminho mais rápido para o sucesso / Shutterstock


Já ouviu conselhos como “pense positivo e tudo vai ficar bem”, ou, “dê o seu melhor e eventualmente tudo vai dar certo”? Essas palavras de encorajamento têm seu mérito, mas não vão ajudar a atingir nossos objetivos se continuarmos tendo maus hábitos. Reconhecer e repensar hábitos, pensamentos e sentimentos prejudiciais que possam estar nos sabotando é a chave para começar a fortalecer a mente e alcançar o sucesso.

Para visualizar melhor tente comparar a força mental com força física. Um fisiculturista mantém sua condição física mantendo bons hábitos, como ir a academia, e renunciando a alguns costumes menos saudáveis como comer guloseimas. Ele pode malhar o quanto quiser, mas não vai fortalecer seus músculos se não eliminar algumas práticas nocivas.

LEIA MAIS: Por que comprar experiências é a alma do negócio

Da mesma forma, desenvolver musculatura mental requer dedicação, exercícios e hábitos saudáveis. Independente de estar trabalhando para se tornar o melhor profissional em sua área, CEO de um negócio bem sucedido ou um chefe mais paciente, desenvolver resiliência vai te ajudar a alcançar seus objetivos.

A psicoterapeuta Amy Morin percebeu, em seus anos de prática, que algumas pessoas são mentalmente mais resistentes do que outras e resolveu estudar o porquê disso. Dessa pesquisa nasceu o livro “13 Things Mentally Strong People Don’t Do” (13 coisas que pessoas mentalmente fortes não fazem, em tradução livre) em que ela discorre sobre alguns hábitos e atitudes prejudiciais que nos afastam da tão desejada resiliência.


O DuMoney listou 8 desses motivos citados no livro. Pratique e fortaleça a sua mente!

 

  1. Perder tempo sentindo pena de si mesmo

Muitos dos problemas e tristezas da vida são inevitáveis, mas sentir pena de si mesmo é uma escolha. Seja se esforçando para pagar dívidas ou lidando com problemas de saúde, sentir pena de si mesmo não vai resolver nada.

Se você tem a tendência de sentir pena de si mesmo quando a coisas ficam difíceis, treine o seu cérebro para trocar autopiedade por gratidão. Pessoas resilientes não gastam tempo nem energia pensando no problema, ao invés disso, focam os esforços na solução.

 

  1. Abdicar de seu poder

É muito tentador culpar outras pessoas por nossos problemas. Pensar coisas como “fulano faz com que eu me sinta mal comigo mesmo”, dá aos outros poder sobre nós. Tome seu poder de volta ao aceitar que é sua a responsabilidade pela maneira como você se sente, se comporta ou pensa. Empoderar-se é essencial para desenvolver uma força mental e criar o tipo de vida que você quer viver.

 

  1. Ficar na zona de conforto

Embora nos sintamos mais seguros na zona de conforto, evitar novos desafios é um dos maiores obstáculos que criamos para nós mesmos. Aprender a reconhecer os momentos em que evita mudanças por conta do desconforto causado pela novidade pode ser um importante passo na sua caminhada em busca da resiliência.

Quanto mais praticarmos a tolerância ao desconforto associado à mudança – seja um novo emprego ou terminar um relacionamento ruim – mais confiante você se torna em relação à sua habilidade de criar o próprio futuro.

LEIA MAIS: Investir na Bolsa vale a pena? Veja o passo a passo para iniciantes

 

  1. Gastar energia com coisas que não pode mudar

É muito comum nos preocuparmos com as coisas erradas. Em vez de focar em nos preparar para a tempestade, gastamos nosso tempo desejando que ela não venha. Se investíssemos a mesma quantidade de energia em coisas sobre as quais temos controle, estaríamos muito mais preparados para o que quer que a vida jogue para cima da gente.

Preste atenção aos momentos em que fica tentado a se preocupar demais com coisas além do seu alcance e foque sua energia em algo mais produtivo.

 

  1. Preocupar-se em agradar os outros

Muita gente diz que não se importa com o que os outros pensam, mas, frequentemente, isso é apenas um mecanismo de defesa para se proteger da dor associada à rejeição.

Fazer e falar coisas consideradas pouco apreciáveis requer coragem. Mas para ter uma vida verdadeiramente autêntica requer que você viva de acordo com suas ideias e valores, mesmo que suas escolhas não sejam exatamente populares.

 

  1. Remoer o passado

Refletir sobre o passado e aprender com ele é muito importante. Mas remoê-lo pode ser nocivo. Fazer as pazes com o passado para viver o futuro pode ser difícil, especialmente se você já passou por muitos infortúnios, mas é um passo necessário em direção à resiliência.

LEIA MAIS: Como saber se a sua estratégia de marketing digital está correta

 

  1. Ressentir-se do sucesso alheio

Ver um colega de trabalho receber uma promoção ou ouvir um amigo falar de suas conquistas pode gerar sentimentos ruins e inveja. Mas ressentir-se do sucesso de outras pessoas vai apenas prejudicar você.

Quando estiver seguro de sua definição e sucesso, vai parar de invejar outras pessoas e vai comprometer-se consigo mesmo e com a realização de seus sonhos.

 

  1. Esperar resultados imediatos

Seria ótimo se tudo na vida acontecesse ao toque de um botão. Nos acostumamos tanto com a lógica “sem filas, sem espera” que nosso cérebro começa a achar que tudo deve acontecer instantaneamente.

Mas resiliência se desenvolve mais no ritmo de uma lesma do que de um relâmpago. Quer esteja tentando construir um negócio ou ter um temperamento mais moderado, “devagar e sempre” vence a corrida. Esperar resultados imediatos vai levar apenas a frustração e desânimo. Pessoas resilientes sabem que mudança leva tempo e estão dispostas a trabalhar duro por seus resultados.

Em Empreendedorismo

Recomendadas para você