fbpx

O país que caminha para a extinção do dinheiro em papel

Redação DuMoney 11 de dezembro de 2018 atualizado às 12:41

Com o avanço da tecnologia e a mudança no hábito das pessoas na hora de fazer pagamentos, Suécia pode ser o primeiro país a acabar com o dinheiro em papel

 

Suécia: país pode ser o primeiro a acabar com o dinheiro em papel / Schutterstock


A Suécia está avançando em direção a uma sociedade completamente sem dinheiro. No caso, o dinheiro em papel. A proporção de pagamentos por meio de notas no varejo caiu de cerca de 40% em 2010 para cerca de 15% em 2016, de acordo com o Banco Central da Suécia.
Para se ter uma ideia do que está ocorrendo no país nórdico, dois terços dos consumidores dizem que gerenciam completamente sem dinheiro. Alguns locais já até proibiram o uso de dinheiro como em ônibus e atrações turísticas. Mais da metade das agências bancárias do país não aceitam nem distribuem dinheiro.

A tendência de deixar notas no passado levou o Banco Central sueco a começar a estudar se o país deveria se tornar a primeira economia do mundo a introduzir uma criptomoeda, a e-krona. A preocupação é que os depósitos em dinheiro poderiam ignorar totalmente a segurança do Banco Central, minando o sistema de pagamento do país e deixando as pessoas vulneráveis ​​em uma  possível crise financeira. Ainda assim, o governo sueco vai avançar nas criptos: fará o projeto piloto do e-krona em 2019, para implementação em 2021, como complementação ao dinheiro físico.

 

NOVAS TECNOLOGIAS, NOVOS MEIOS DE PAGAMENTO

Novas tecnologias de pagamento via celular também vêm sendo desenvolvidas com rapidez. Entre as novidades mais recentes, está o aplicativo Swish, que acabou criando um novo verbo na língua sueca: “swishar” significa transferir dinheiro via celular.

Para “swishar” dinheiro para outro usuário, basta digitar no celular o número de telefone da pessoa ou empresa a quem deseja transferir uma quantia, seguido por um código de segurança. A transação se dá em tempo real: em questão de segundos, pisca no celular de quem recebeu o dinheiro a mensagem de que a quantia entrou na conta bancária.

VANTAGENS PARA OS BANCOS

Para os bancos, as vantagens de uma futura sociedade sem dinheiro são evidentes. Em primeiro lugar, traria mais segurança para funcionários e clientes. E também eliminaria os altos custos de gerenciamento e transporte de dinheiro, estimados em cerca de 8,7 bilhões de coroas suecas – o equivalente a 0.3% do PIB do país.

Para os críticos da tendência, o aumento das transações digitais também representa o crescimento potencial de fraudes e riscos de segurança bancária, além do fato de que idosos e outros segmentos da sociedade têm acesso limitado a opções de pagamento eletrônico.

Em Educação Financeira

Recomendadas para você