fbpx

Dívidas e Inadimplência das Famílias Crescem em Fevereiro

O tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias brasileiras é de 6,8 meses. A renda familiar comprometida chega perto dos 30%.

Redação DuMoney 13 de março de 2019 atualizado às 18:27

Famílias brasileiras cada vez mais comprometidas com as dívidas. (Foto e informações Ag. Brasil)

 

O percentual de famílias com dívidas (em atraso ou não) no país atingiu 61,5% em fevereiro deste ano. Segundo dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), a taxa é superior aos 60,1% de janeiro deste ano e aos 61,2% de fevereiro do ano passado.

A parcela de inadimplentes, ou seja, aqueles que têm dívidas ou contas em atraso, subiu de 22,9% em janeiro para 23,1% em fevereiro deste ano. Apesar da alta mensal, o percentual ficou abaixo dos 24,9% observados em fevereiro de 2018.

Outro indicador que teve aumento de janeiro para fevereiro foi o percentual de famílias que não terão condições de pagar suas contas ou dívidas, o qual passou de 9,1% para 9,2%. Assim como a inadimplência, esse indicador ficou abaixo do registrado em fevereiro de 2018 (9,7%).

Entre as famílias com contas ou dívidas em atraso, o tempo médio de atraso foi de 64,9 dias em fevereiro de 2019, estável em relação aos 64,9 dias de fevereiro de 2018. O tempo médio de comprometimento com dívidas entre as famílias endividadas foi de 6,8 meses, sendo que 26,2% delas estão comprometidas com dívidas até três meses e 29,7%, por mais de um ano.

Renda Comprometida

A parcela média da renda comprometida com dívidas das famílias endividadas diminuiu na comparação anual, passando de 29,4% em fevereiro de 2018 para 29,1% em fevereiro de 2019.

O cartão de crédito foi apontado em primeiro lugar como um dos principais tipos de dívida por 78,5% das famílias endividadas, seguido por carnês, para 13,9%, e, em terceiro, por financiamento de carro, para 9,8%.

Ajuda Profissional

Sair de um  cenário de crise familiar gerado pelo acúmulo de dívidas é uma questão de saúde. A opinião é de Carlos Galvão, empresário, Engenheiro e Mentor Financeiro há mais de 20 anos. Ele idealizou o Dívida Zero inspirado na realidade da família num passado recente: “Após a empresa do meu pai passar por algumas crises, um grande endividamento foi gerado. Ele teve que vender carros, bens e propriedades para pagar juros absurdos.”

Daí surgiria a ideia da criação de um plano com objetivo de ZERAR todos os débitos e ainda fazer um bom colchão financeiro para o futuro. “Para essa missão de vida, desenvolvi métodos simples para solucionar problemas de dívidas, baseado em ferramentas eficientes usadas até na indústria automobilística.”

Informe-se: https://cursos.dumoney.com.br/divida-zero

Leia mais: Principais motivos do endividamento e como superá-lo

 

Em Educação Financeira

Recomendadas para você