fbpx

Conheça os Vilões da Economia Doméstica

O percentual de famílias brasileiras endividadas alcançou 63,4%, 0,7 ponto percentual acima do nível de abril (62,7%). Trata-se do maior percentual desde setembro de 2015 (63,5%).

Redação DuMoney 11 de junho de 2019 atualizado às 12:53

Percentual de famílias com dívidas é o maior desde 2015. (foto Pixabay)

 

Pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) nesta terça-feira aponta queda na qualidade da economia doméstica dos brasileiros. O endividamento das famílias registrou a quinta alta consecutiva em maio.

O percentual de famílias brasileiras endividadas alcançou 63,4%, 0,7 ponto percentual acima do nível de abril (62,7%). Trata-se do maior percentual desde setembro de 2015 (63,5%). O crescimento apurado foi de 4,4 pontos percentuais Na comparação com maio do ano passado, .

O indicador considera dívidas com cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguro.

Vilão

O cartão de crédito foi mais uma vez o vilão da economia doméstica, o principal tipo de dívida por 78,6% das famílias endividadas, seguido por carnês (15,8%) e financiamento de carro (10,5%).

A Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic Nacional) é apurada mensalmente pela CNC desde janeiro de 2010. Os dados são coletados em todas as capitais dos Estados e no Distrito Federal, com cerca de 18 mil consumidores.

O percentual de famílias com contas ou dívidas atrasadas, consideradas inadimplentes, passou de 23,9% em abril para 24,1% em maio, o maior percentual dos últimos doze meses.

O número de famílias que declaram não ter condições de pagar suas dívidas em atraso, permanecendo inadimplentes, ficou estável em 9,5% na comparação com o mês anterior, e teve uma baixa de 0, 4 na comparação com maio de 2018 (9,9%).

Em Educação Financeira

Recomendadas para você